Fibromialgia e Dieta

Muitos doentes com Fibromialgia já se questionaram se existe alguma dieta específica para o controlo de sintomas da Fibromialgia e de que forma poderão alterar a sua dieta para atenuar alguns sintomas, como a fadiga e as dores musculares.

Não existe, no entanto, qualquer investigação que comprove a existência de alimentos específicos que os doentes com Fibromialgia devam evitar ou acrescentar às suas dietas, mas pode ser importante analisar mais aprofundadamente como os alimentos têm impacto na forma como nos sentimos.

De seguida, poderemos ler diferentes perspetivas sobre das maneiras através das quais, segundo os médicos, a dieta pode desempenhar um papel crucial na Fibromialgia, tal como conhecer algumas dicas acerca de como ajustar a dieta para controlar os sintomas da Fibromialgia e melhorar a saúde em geral.

Prestar atenção como a comida nos faz sentir

Muitos doentes com fibromialgia têm sensibilidade a determinados alimentos, o que varia de pessoa para pessoa, pois podem ser sensíveis a certos conservantes, alguns alimentos como ovos, lacticínios ou constituintes dos alimentos como glúten ou outros alergénios comuns.”

De facto, num estudo publicado num sobre Fibromialgia, 42% dos doentes afirmaram que os seus sintomas pioraram após ingerir determinados alimentos. Nesse estudo, os autores afirmaram que uma boa maneira de identificar os alimentos que podem agravar os seus sintomas era através da escrita de um diário de alimentos, onde iriam anotar todos os dias o que comem e se tiveram o agravamento de alguns sintomas como dores de cabeça, indigestão ou fadiga.

Tentar eliminar certos alimentos

O doente com Fibromialgia tem muitas vezes associado o Síndrome do Colón Irritável, pelo que se recomenda frequentemente, a estes doentes, que tentem uma dieta de eliminação. Com esta dieta, se os doentes com Fibromialgia suspeitarem de alguma sensibilidade a certos alimentos, param de ingerir esses mesmos alimentos durante seis a oito semanas. Depois, acrescentam-no novamente à sua dieta habitual e veem como se sentem.

Os alimentos mais comummente eliminados nesta dieta e por estes doentes têm sido os produtos lácteos e o glúten. Com a eliminação desses alimentos os doentes com Fibromialgia beneficiam muito em termos de redução da dor, tal como redução da fadiga e uma melhoria dos sintomas do colón irritável, como diminuição do inchaço e da prisão de ventre.

No entanto é preciso ter atenção pois a intolerância a um determinado produto alimentar é totalmente diferente de uma alergia alimentar, pelo que se o doente suspeitar que pode ter alguma alergia alimentar, deve consultar o seu médico assistente. Em alguns casos, ele pode encaminhá-lo para um alergologista para a realização de um teste de alergias alimentares.

Também é muito importante o apoio de um dietista para se assegurar de não desenvolve uma carência nutrientes essenciais para a saúde do doente, quando elimina determinados alimentos da dieta.

Facilitar uma alimentação saudável

Tanto para os doentes com fibromialgia como para todas as pessoas independentemente de terem uma doença crónica ou não, é muito importante manterem uma dieta saudável onde incluem frutas, vegetais, cereais integrais e proteína. Uma dieta equilibrada dá-lhe mais energia para se manter fisicamente ativo e melhora potencialmente a sua saúde geral, no entanto é de realçar que nem todas as pessoas se sentem bem com o consumo dos alimentos que constam nas indicações de uma dieta saudável.

Utilize os alimentos para ajudar a combater a fadiga

A opção pelos alimentos que são importantes na dieta do doente com Fibromialgia e que não agravem os sintomas, pode ajudar a manter os níveis de energia, do doente, mais consistentes e prevenir a fadiga. Um dos exemplos é fazer pequenas refeições ao longo do dia, o que pode aumentar os níveis de energia, tal como ingerir um snack com um pouco de proteína, pode ajudar quando se sentir cansado.

É muito importante que o doente com Fibromialgia tome o pequeno-almoço, no qual deve incluir proteína e cereais integrais e pode experimentar um ovo cozido e um pouco de aveia, pois estes alimentos irão prevenir a subida acentuada dos níveis de açúcar no sangue e fornecer o tipo certo de energia para ajudar a aguentar a manhã, mesmo que o doente possa sentir dores e sentir-se cansado.

Verificar os suplementos que toma

É importante que o doente informe sempre o seu médico acerca de qualquer suplemento que tome para tratar a Fibromialgia, pois alguns suplementos podem ter efeitos secundários significativos e podem interagir com outros medicamentos que o doente utiliza para a gestão da doença.

Assim, para além de analisar as possíveis interações medicamentosas, o seu médico pode ajudar a validar todas as informações acerca dos efeitos que os suplementos podem ou não ter na saúde do doente com Fibromialgia

Concentre-se no seu bem-estar geral

À medida que doente com Fibromialgia faz alterações na sua dieta, devidamente acompanhado pelo seu médico assistente e por um dietista, tende a beneficiar mais quando experimentam diversas abordagens para o controlo dos seus sintomas.

Em conjunto com um estilo de vida saudável (que inclui uma dieta nutritiva) e a toma de medicamentos que o seu médico prescreva para a dor e outros sintomas, existem outras terapias que vale a pena explorar, pois cada doente sente diferentes sintomas e pode necessitar de soluções diferentes para ter a melhor qualidade de vida possível.

Autor: Ricardo Fonseca

Este artigo foi escrito pelo autor para utilização pela Myos e não pode ser reproduzido em outros sites, blogues e páginas, sem a expressa autorização do autor e da Myos.

Se gostou deste artigo partilhe este link

Fontes:

https://www.webmd.com/fibromyalgia/features/fibromyalgia-the-diet-connection#1

https://www.news-medical.net/health/Fibromyalgia-and-Diet-(Portuguese).aspx

https://www.indicedesaude.com/dieta-da-fibromialgia-comer-para-facilitar-os-sintomas/

Tags:
CategoryNutrição

Leave a Reply